quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O FC Porto e as caras novas de Inverno

O mês de janeiro é o mês que os clubes desportivos de futebol profissional usam para colmatar as debilidades das suas equipas através da entrada de caras novas nas equipas. Mas no Porto, a escolha parece ter um perfil bastante específico.
*Apenas contratações para a equipa principal. Na transferência de Marat Izmaylov também foi cedido o passe de Miguel Lopes.

Nos últimos anos temos visto um Porto a adquirir jogadores no mercado de Inverno sempre com um certo perfil. Com o objetivo de colmatar falhas no plantel ou de substituir jogadores com grande tempo de paragem, o principal clube do norte do país procura sempre que os novos jogadores correspondam a critérios que são preponderantes.

O critério que mais salta à vista tem a ver com a experiência desportiva anterior dos jogadores. Com maior incidência a partir de 2009, os novos jogadores têm todos em comum o facto de terem pisado os relvados portugueses. Um jogador que esteja a jogar em Portugal ou que já tenha passado por cá é provável que mais facilmente se adapte ao novo clube e que esteja próximo de poder ajudar o clube dentro de campo mais rapidamente. Este critério leva também a que o Porto contrate jogadores com uma idade superior aos 25 anos (exceção feita a Cissokho). Dois dos últimos jogadores que entraram no Porto em Janeiro já não são caras novas para o clube, tendo já frequentado aquele clube. São eles Quaresma e Lucho. Este critério facilita ainda mais a adaptação dos jogadores àquela casa.

Muitos destes jogadores já não estão no clube. E as suas vendas não trouxeram, como esperado, grandes encaixes financeiros (exceto Aly Cissokho). Apesar destes critérios e, tirando o caso de Lucho González e de Aly Cissokho, nenhum dos outros jogadores que entrou no plantel em janeiro conseguiu se mostrar a bom nível no resto da temporada. Concordam com esta política de contratações levada a cabo pelo Porto em Janeiro?

Temos então agora o caso de Ricardo Quaresma, que chegou à dias e poderá fazer a reestréia no próximo domingo, no primeiro Clássico de 2014, frente ao Benfica. O que esperar desta nova passagem do cigano pelo Dragão? Irá voltar às boas exibições?

0 comentários:

Enviar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!