sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Epifanias


O Ano Novo trouxe-nos, além dos habituais quilos a mais, algumas surpresas que só podem ser explicadas por autênticas epifanias dos seus intervenientes. Desculpe? Epi quê? É isso mesmo. Epifania, do grego "epiphanéia" que, num significado mais religioso pode ser relatado como uma manifestação divina. Os filósofos preferem traduzir este termo como uma sensação profunda de realização no sentido de perceber a essência das coisas. Ora, mas pergunta o leitor, quem foram os iluminados? Vamos a isso.

Iluminado nº 1: Paulo Fonseca. O treinador do Porto que tem estado sob fogo cruzado dos seus adeptos decidiu que precisava de reforçar o ataque da equipa azul e branca. Delineou um alvo. Escolheu a presa. E caçou-a. Quem? Pois bem, Ricardo Quaresma. Sim, eu sei o que está a pensar: "Mas esse individuo ainda joga?". Jogava (pouco, diga-se) no campeonato dos Emirados Árabes Unidos. Com 30 anos nas pernas e sem qualquer ritmo competitivo, RQ7 é uma grande incógnita e um autêntico tiro no escuro. Tem qualidade nos pés, não o podemos negar. E e a qualidade que tem nos pés parece ser a que falta na cabeça, porque a carreira deste jogador podia e devia ter sido muito melhor. Um momento de fé de Paulo Fonseca, que confia em Quaresma para levar o Porto a conquistar novo campeonato.

Iluminado nº 2: David Moyes. O treinador escocês do Manchester United que chegou esta época para substituir o insubstituível Sir Alex Fergunson tem feito um trabalho digno de um iluminado e deve ter mais do que uma epifania diária. Além dos 11 pontos de atraso para o 1º lugar (o United está em 7º lugar, fora dos lugares europeus) a equipa de Rooney e companhia tem apresentado um futebol miserável e a derrota em Old Trafford no dia de Ano Novo contra o Tottenham veio agudizar ainda mais esta crise dos Red Devils.

Iluminado d'Ouro: Jorge Jesus. Toda a vida de Jorge Jesus é um momento divino. Ansiamos a cada momento que abra a boca e nos brinde com mais uma das suas grandes tiradas. Desta vez, corre o rumor que JJ quer trazer de volta Pizzi e Luís Martins, dois jogadores portugueses que o Benfica emprestou. Ora, caso se confirme, este é talvez dos maiores momentos de iluminação alguma vez conseguido pelo "Richard Gere da Reboleira". Só a remota hipótese de este movimento puder indiciar uma aposta na "cantera" e em jogadores Portugueses merece que Jesus seja considerado como o Iluminado d'Ouro. Mas não podíamos esperar menos deste autêntico mestre da táctica e do treino, catedrático nas horas vagas.

P.S. Para quem gostar de se "cultivar" deixo a descrição completa de epifania. Carregue na imagem para aumentar. 

2 comentários:

Pedro Moutinho disse...

Fodax grande cacetada!
Muito bem escrita. parabéns

Miguel disse...

Mesmo assim os maiores Iluminados são os adeptos do Porto que ultimamente andam-se a queixar da arbitragem, algo um bocado sem sentido já que um adepto do Porto queixar-se da arbitragem, é como o Passos Coelho queixar-se do aumento de impostos!

Enviar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!