sábado, 13 de abril de 2013

Guerreiros vencem a Taça da Liga

Um título para o Braga! Um título que António Salvador pretendia. José Peseiro, não fazendo uma grande época, consegue dar ao Minho um título que é merecido, não por esta época em si, mas pelas ultimas épocas feitas.
Braga venceu hoje em Coimbra frente ao Porto. Expulsão de Abdoulaye Ba, que deu um penalti para o Braga, foi determinante para esta vitória.

Porto fez um jogo tipo, de posse, até ao intervalo. Até esse momento Porto dominava sem conseguir criar muito perigo. Por outro lado havia um Braga forte sempre na dinâmica ofensiva e no contra-ataque. Foi num lance de contra-ataque já no último minuto da 1ª Parte que deu o penalti ao Braga, onde fez o único golo da partida, por Alan. Segunda parte Porto tenta marcar mas quem acaba por estar mais próximo de o fazer foi mesmo o Braga. Ruben Micael e Zé Luis poderiam ter dilatado o resultado (então o lance de R. Micael não se percebe). Vítor Pereira, no meu ponto de vista, mexe mal na equipa e não ajudou a chegar ao golo.

Braga vence, e vence bem!

1 comentários:

Miguel disse...

Comentando um pouco do que se passou no jogo, não consigo de deixar de fazer críticas enormes ao treinador do Futebol Clube do Porto Vítor Pereira.
Fez um erro que para mim não está ao nível de um treinador de uma equipa que pretende lutar pelo título nacional e que representa o Futebol Português na Europa.
Este deu-se ao facto de após dar se a expulsão do defesa do Porto, Vítor Pereira resolve sacrificar uma peça do meio-campo vital para equilibrar o Jogo, Lucho Gonzales um médio com criatividade, experiência, qualidade de passe e porte físico suficiente para dar continuidade ao jogo. Para alem do facto de reduzir o número de elementos no meio campo face já ao número acrescido de jogadores que o Braga dispunha.
O Braga, nesse jogo, dispunha de Custódio, Hugo Viana, Ruben Mícael e Mossóro, ou seja 4 jogadores com qualidade e experiência para controlar o jogo. O Porto dispunha inicialmente no meio-campo de Lucho, Moutinho e Fernando, após tirar Lucho e afirmo mais uma vez uma peça vital na qualidade ofensiva que o Porto precisava se queria resolver o jogo,fica apenas com duas unidades no meio-campo contra 4!
Faço a pergunta ao Senhor Vítor Pereira "o que raio lhe passou pela cabeça para cometer um erro tão absurdo como este?!"
Na minha opinião o jogador "sacrificado" para compensar o buraco defensivo causado, a meu ver, pela inexperiência do jovem central Portista, pela astúcia do Mossóro e alguma incompetência da parte do arbitro ao dar um penalti mal assinalado, era Defour que sem dúvida iria prejudicar a qualidade ofensiva, pois 10 contra 11 nunca é tarefa fácil, muito menos quando se está por baixo no resultado,mas a estabilidade e qualidade no meio-campo mantinha-se.
Acho que o a forma como o jogo decorreu dá razão ás minhas palavras aqui expostas, espero que a taça neste momento na montra do Braga sirva de lição ao Treinador do Porto.

Enviar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!