quinta-feira, 7 de março de 2013

Benfica ganha, mas...


Benfica jogou hoje a primeira eliminatória dos oitavos de final frente ao Bordéus. Jogo onde, uma vez que o Benfica jogava em casa, se pensava que a equipa da casa iria entrar em campo empenhada em marcar, mas com o desvendar do onze titular do Benfica (algumas surpresas e mudanças não esperadas) ficou a dúvida quanto ao tipo de jogo que seria praticado pelos Lisboetas.

Benfica entra bem durante uns sete minutos! Depois como que entrega o jogo à equipa de Bordéus. Numa fase de jogo equilibrado mas com alguma superioridade por parte do Bordéus, a equipa da casa chega ao 1 - 0 através de um grande remate de Rodrigo Romero, avançado Benfiquista (digo remate e não golo porque a EUFA declarou como autogolo de Carrasso, guarda-redes do Bordéus). Após o golo o Benfica passa a controlar o jogo até ao Intervalo.

Na segunda parte o jogo mantém-se como terminou: Benfica por cima, a controlar e sem conseguir criar grandes lances para golo. Por volta do minuto 70', após todas as substituições de Jorge Jesus, o Benfica, talvez por desgaste físico, passa a não conseguir controlar o jogo e a sofrer para garantir o resultado. Artur volta a ser importante para manter o resultado em 1-0 até ao final.


Destaques:

Artur: Após um lance onde assustou os adeptos das bancadas após deixar uma bola passar por baixo das pernas, voltou a ser importante nos minutos finais, não deixando que nenhum esférico atravessasse a linha de golo.

Luisão: Imperial! Por ele nada passou no 1-contra-1! Sempre ele a cortar os cruzamentos, quer de cabeça, quer de pé esticado.

Roderick: Jogou a 6, no lugar do indisponível por acumulação de amarelos, Nemanja Matic. Segundo a minha opinião, não errou de forma visível, assim como não deslumbrou pelos relvados da luz. Bom jogo do jovem adaptado, por Jesus, ao meio campo.

Rodrigo Moreno: O avançado mais rematador do encontro. Sempre que recebia a bola procurava fazê-la passar a linha de golo.


7 comentários:

Emanuel Almirante disse...

viu-se claramente que o benfica jogou quase a "brincar", não se queriam esforçar muito e após o 1º golo apenas controlaram o resultado. quase de certeza que em frança vão marcar mais um golo, e conseguem passar a eliminatória tranquilamente.

André Pires disse...

Emanuel: O que te leva a pensar que o Benfica vai jogar de forma diferente de hoje em Bordéus?
Benfica hoje fez gestão, e daqui a uma semana também o deve fazer...

Emanuel Almirante disse...

Eu não disse que o benfica ia jogar de forma diferente de hoje. O que acho que vai acontecer em frança, é que vamos marcar um golo e depois voltamos a gerir o resultado, como fizeram neste jogo.
E isso, marcar um golo nem é muito dificil, viu-se hoje que sempre que o benfica acelerava o ritmo de jogo o bordéus não aguentava.
também não nos podemos esquecer que no próximo jogo já deve jogar o matic, que parecendo que não faz muita falta ao meio-campo.

André Pires disse...

Certo! Mas a jogar assim o risco é imenso!
Bom, esperar para ver...

Emanuel Almirante disse...

Claro que o risco é muito, mas não te podes esquecer que o Benfica ainda tem muito campeonato para disputar, e a Liga Europa é muito cansativa por causa das viagens e também porque o nível das equipas é mais elevado.
Acho que o Benfica consegue chegar aos quartos-de-final, depois depende do adversário e se o JJ está disposto a arriscar o campeonato pela glória na europa.

André Pires disse...

Não concordo muito com isso. Melhor, não concordo nada! Um jogador tem de ter preparação física para jogar dois jogos por semana! E se estão cansados então os treinos têm de ser diferentes. Privilegiar a recuperação física.

Uma equipa grande de qualquer campeonato, não pode apenas ter capacidade para jogar para ganhar uma competição. Há que correr riscos! Se formos ver, o Benfica e o Porto esta(va) em 4 frentes? Epah... Em duas delas jogam nem 1 vez por mês!

É a minha opinião.

Emanuel Almirante disse...

Eu também sou da opinião que um jogador devia conseguir jogar dois jogos por semana, mas quando são jogos europeus não é fácil. Pode parecer que não, mas andar a viajar cansa um jogador bastante. E até equipas como o Real poupam jogadores, como pudeste ver quando jogaram com o Barça. Por isso, um jogador pode e deve ser capaz de fazer dois jogos por semana, mas fazer isso constantemente é muito cansativo e poucos o conseguem fazer durante uma época inteira.

Enviar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!