sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Boavista de 1ª

Mais uma "bomba" que promete abalar o futebol português. O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol deu provimento ao recurso do Boavista contra o processo disciplinar que ditou a descida do segundo maior clube da cidade do Porto que conta, no seu palmarés, com um titulo de campeão nacional. Como curiosidade, esta decisão foi tomada por prescrição do procedimento disciplinar, com este orgão a decidir arquivar o processo sem que tenha feito qualquer juízo sobre a real existência ou não da infracção que levou a todo este imbróglio. Assim, o clube presidido novamente por João Loureiro vai requerer uma indemnização de 50 Milhões de Euros pelos danos causados em cinco épocas fora da 1ª Liga e, claro, a reintegração na máxima competição do futebol nacional.

Este é um caso bicudo e que vai fazer correr muita tinta. Por um lado, porque esta decisão surge na sequência da prescrição do processo, ou seja, é possível que o Boavista tenha cometido irregularidades mas demorou-se tanto tempo a decidir este recurso que essas mesmas irregularidades acabaram por prescrever. Depois de tudo o que se soube e se tornou público é, claramente, um golo na baliza do sistema judicial português.

Por outro lado é curioso ser João Loureiro o actual presidente do Boavista ele que teve vários anos afastado do clube e voltou precisamente agora, que os axadrezados vão ser re-promovidos à primeira divisão. Um timming perfeito.

Numa outra perspectiva, estou deveras intrigado em como é que a Federação Portuguesa de Futebol vai pagar a indemnização ao Boavista. 50 milhões de euros são muitos euros e desconfio que ainda vai sobrar para os contribuintes..

Um caso para seguir com atenção.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Photo of the weekend 21/02/2013



Messi esconde o rosto de desilusão após derrota em que assinalou uma exibição cizenta. Milão parte com vantagem folgada de 2-0 para Camp Nou.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

O Jogo: Rio Ave vs Braga


Esperava-se um bom jogo, visto colocar frente-a-frente o 4º e o 5º classificado, no entanto assim não foi. Um jogo bastante morno e com poucas oportunidades de golo.

Rio Ave entra melhor e consegue fazer o golo aos primeiros minutos por Hassan. Contudo não consegue criar muitas mais oportunidades para além desta. Uma equipa defensiva depois do golo sempre atrás da linha da bola.

Braga muito fraco. Com grande posse de bola mas sem conseguir criar grandes lances de golo. Consegue o empate no limiar da primeira parte (já nos descontos) através de uma grande penalidade (bem o arbitro neste lance) por Alan. Durante a segunda parte continua um equipa com posse mas sem grandes lances de perigo e com muita precipitação. Perde essa posse aos 80' devido à falta de capacidade física, e dá oportunidade de perda de tempo por parte do Rio Ave. Contudo aos 88', após a expulsão de Hassan (exagero do árbitro no meu ponto de vista), o jogo volta equilibrar-se mas sem grandes oportunidades para os dois lados. O jogo acaba com o resultado final de 1-1.

Este é um Braga que nada tem a ver com o do ano passado e que não leva os três pontos por culpa sua. Foi superior que o adversário (coisa fácil tendo em conta o tipo de jogo defensivo praticado pelo Rio Ave) mas não criou lances de golo suficientes para ganhar.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Hall of fame: Michael Jordan



Jordan não é um jogador um simples jogador de basquetebol; Michael Jordan é um génio!

Michael Jordan completa hoje 50 anos e é considerado, e bem, dos melhores 50 jogadores da NBA. 
Para quem gosta de basquetebol, certamente que aprecia rever os grandes momentos deste jogador. 
Para ele os nossos Parabéns e o nosso obrigado pelo contributo dado ao desporto!


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Photo of the weekend 12/02/2013


Este fim de semana, muitas imagens como esta foram tiradas durante o jogo Braga Paços de Ferreira. Imagens e vídeos que levam a repensar a segurança nos estádios num momento em que muitos estão sem policias publica, tendo a fazer este serviço empresas privadas que podem ser, menos eficazes.
Tristes momentos que não se devem repetir.

Deixando uma opinião minha acerca do assunto, creio que os adeptos Bracarenses não estão a conseguir "descer a Terra". Ou seja, o Braga tem feito bons campeonatos ultimamente, sendo até já considerado merecedor do galardão de "Um dos grandes de Portugal" (coisa que na minha opinião não é e que não são 3 ou 4 épocas que dão esses galardão a um clube). Nesta época a coisas estão a correr não como previsto e como queriam os adeptos do Braga. Logo, exaltam-se e reagem assim!
O meu grande avô bem diz:"Quanto mais alto é o salto, maior é a queda!"

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Cuidado com eles

Quem ontem partiu para a maratona futebolística de Domingo (Sporting-Marítimo às 16H, Nacional-Benfica às 18H, Porto-Olhanense às 20H) não deve nunca ter imaginado que a tarde/noite seria recheada de surpresas, estando a maior delas todas reservada para o fim. Vamos por partes.

Os leões receberam o Marítimo numa hora pouco comum para um grande jogar em Portugal (infelizmente é assim...) e, logo aos 18 minutos, sofreram o golo que acabaria por ditar a vitória dos visitantes. Jogada simples e eficaz, com cruzamento de Sami para Suk desviar ao primeiro poste. A partir daqui, praticamente só deu Sporting, com algumas incursões esporádicas dos maritimistas no ataque (menos vezes do que as subidas do Patricio à área contrária). Muito poucos objectivos, os leões ainda tiveram ocasiões para marcar mas nunca tiveram o acerto necessário para desfeitear Salin (19 remates, apenas 6 à baliza). Os últimos 15 minutos chegam a ser penosos para quem está a assistir: parecia que os jogadores leoninos já tinham dado o jogo por perdido. E foi mesmo isso que aconteceu.
O efeito Jesualdo terá acabado? Deixar Viola jogar nos "Bês" e chamar Rubio porquê? Carrillo no banco e Bruma em jogo? São questões que deixo no ar. 

Na Choupana, o Nacional entrou a todo o gás e começou a ganhar ao minuto 5. O Benfica tentava dominar a partida, mas sucediam-se as falhas da defesa encarnada. Mexes, a cruzamento de Luisinho, marcou auto-golo e 20 minutos volvidos, Urreta (titularidade inesperada) fazia o 2-1 de livre direto. O Benfica vencia mas não convencia. Maxi, Salvio e Luisinho com muito pouco acerto.
Os homens da casa começam a 2ª parte da mesma maneira que a 1ª: a marcar. Mateus fez golo com muitas culpas no cartório para Artur. O Nacional pouco mais produziu a partir daí que não segurar a vantagem, enquanto o Benfica, muitas vezes sem critério, fazia de tudo para chegar ao golo. Nem Cardozo, que entrou já no decorrer do jogo lá chegou. E acabou mesmo por ser expulso a 3 minutos dos 90 assim como Marçal do Nacional.. Matic, também o foi já no período de compensação. Dois pontos deixados na Ilha da Madeira e o espectro de deixar fugir o Porto na liderança do campeonato.
Quando é que Jesus vai apostar num esquema de apenas um Ponta de Lança com três médios de mais trabalho, em jogos como este? Porque é que Maxi, claramente em sub-rendimento, continua a titular? O porquê da substituição incompreensível de Urreta quando Salvio estava a fazer um dos piores jogos desta época?

Mas, surpresa das surpresas, o empate do Benfica não foi aproveitado pelo actual Campeão Nacional. Os dragões recebiam o Olhanense numa partida que se esperava fácil para a equipa da casa. E não foi isso que aconteceu. Cajuda montou uma equipa de tracção atrás mas com duas setas apontadas à baliza adversária: Jander e Targino. E foi este ultimo que, logo aos 6 minutos, gelou (ainda mais) o Dragão e desfeiteou Helton. Não era caso para grande alarido, pensaram todos, porque o Porto tinha 84 minutos para dar a volta ao resultado contra um adversário que luta para se manter no primeiro escalão do futebol português. O Porto fez tudo para chegar ao golo mas este só surgiu na 2ª parte, com Jackson Martinez (quem mais?) a marcar na sequência de um canto. 35 minutos para o fim do jogo, e já ninguém pensava que o Olhanense conseguisse resistir. Aos 64 minutos é assinalado penalti a favor do Porto, por mão de Jander dentro da área  forasteira. Jackson acabou por falhar e este foi o espelho do jogo a partir daí. Muito desacerto na finalização e o Olhanense a ter um enorme Bracalli que parou tudo o que podia e não podia. Exibição para mais tarde recordar.
O Porto perdeu uma oportunidade de ouro para se isolar na frente do campeonato e também perdeu os primeiros pontos em casa.
Faltou banco à equipa portista? Porquê Sebá e Tozé, jogadores que não trouxeram nada de novo ao jogo? Não devia Liedson ter entrado mais cedo (só chegou aos 76 minutos)? Estando o Olhanense completamente recuado, porque não tirar Fernando ao intervalo e apostar em mais um avançado?

Esta é mais uma prova de que os jogos só se ganham no campo e não existem vencedores antecipados. O campeonato está vivo e recomenda-se!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Photo of the weekend 05/02/2013

Esta semana tivemos dois autogolos de jogadores portugueses que foram muito falados. Contudo escolhemos o autogolo do Português já proclamado como "Melhor Jogador Português de Sempre", Cristiano Ronaldo. Ronaldo marca assim o seu primeiro autogolo aos 28 anos frente ao Granada.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Por que no te gustan, Cristiano?

Cristiano Ronaldo faz hoje 28 anos. Um dos maiores, se não o maior, jogador português de todos os tempos atinge esta idade já tendo conquistado tudo o que de mais importante existe no panorama clubistico e individual e tendo feito grandes prestações nas campanhas da Selecção desde o Euro 2004. O campeonato Português e a Taça de Portugal ao serviço do Sporting, os campeonatos de Inglaterra e a Liga dos Campeões ao serviço do Manchester, a Liga Espanhola e a Taça do Rei pelo Real Madrid são algumas das grandes conquistas de Ronaldo que, no panorama individual, também já leva uma Bola de Ouro, 7 presenças na equipa do Ano da FIFA, 2 botas de ouro entre muito outros títulos.
Todas as conquistas de Cristiano são absolutamente incríveis e nenhum outro jogador português conseguiu tamanhos galardões em tão pouco tempo. Um fenómeno da natureza, alia a força física à rapidez, a técnica à visão, o pé esquerdo ao pé direito nunca esquecendo o cabeceamento quase sempre certeiro.  Sem dúvida, um dos jogadores mais completos de sempre.

Posto esta apresentação, é para mim difícil perceber o porquê de tantos portugueses sentirem um tremendo ódio por um dos seres-humanos que mais eleva o nome de Portugal e o seu povo. E tudo graças ao seu trabalho, desde muito novo.
O ultimo episódio que envolveu Ronaldo foi o de um anormal (desculpem, mas não tem outro nome) que foi para junto do hotel onde a Selecção se vai concentrar para jogar amanhã um particular com o Equador gritar "Messi, Messi" quando o nosso astro chegava ao local. Ronaldo agiu bem e não respondeu. E é mesmo isso que pessoas deste tipo merecem, o desprezo de quem tem tudo por mérito próprio, por sacrifício seu e da sua família.

É-me impossível compreender esta e outras atitudes que alguns de nós, conterrâneos deste craque, têm contra um dos porta-bandeira de Portugal no mundo.
Confesso que gostaria de saber se caso Cristiano fosse estrangeiro (Brasileiro, Argentino, Inglês) o trato era o mesmo. Tenho as minhas duvidas.

Parabéns Ronaldo!