sábado, 26 de janeiro de 2013

O "Mexe-Mexe" do Mercado

Para muitos uma oportunidade de fazer dinheiro a meio da época, para outros altura para trazer duas ou três caras novas para atacar a segunda metade da temporada. O mercado de Inverno já deixou de ter grandes surpresas e transferências de enorme nomeada mas assume um papel importante para equipas que têm planteis desequilibrados ou excesso de jogadores. E o mercado tem mexido, lentamente, nalgumas equipas.

Insua, lateral-esquerdo que o Sporting contratou a custo zero ao Liverpool foi vendido ao Atlético de Madrid num negócio a rondar os 3,5 milhões de euros. O defesa argentino conseguiu relançar a carreira e ser um dos melhores elementos da equipa leonina mesmo quando as coisas, na sua globalidade, não corriam bem. Jogador de selecção, Insua chega aos Colchoneros com 24 anos e deixa para trás um conjunto de exibições que agradaram aos adeptos sportinguistas. É uma baixa importante mas a fraca época que o Sporting está a realizar e as necessidades de tesouraria falaram mais alto neste negócio.

Em sentido inverso, Joãozinho, lateral português que actuava no Beira-Mar chega por empréstimo ao clube de Alvalade para ocupar o lugar do argentino. João Graça, de 23 anos, teve uma ascensão meteórica ao passar do Mafra para o Beira-Mar e agora para o Sporting. Com qualidades reconhecidas e boas exibições pelo clube de Aveiro, Joãozinho pode agora tentar confirmar num clube grande todo o potencial que tem demonstrado e os Leões podem desta forma remediar o problema de terem perdido um dos melhores jogadores do plantel.

Do outro lado da 2ª Circular, Bruno César disse adeus ao clube da Luz aceitando uma proposta do Al Ahli da Arábia Saudita. Os valores da transferência não foram divulgados mas é possível que se situem por volta dos 6 milhões de euros, o mesmo que os encarnados pagaram para contar com os serviços do brasileiro. Pouco utilizado esta época, o "Chuta-Chuta" decidiu experimentar um novo campeonato muito influenciado pelos milhares de euros que irá ganhar nesta nova etapa da sua carreira.
Em termos de contratações, para já, o Benfica ainda não mexeu mas garantiu as renovações de André Gomes e Roderick Miranda, duas das promessas do clube, bem como a continuidade de Pablo Aimar, pelo menos, até ao fim da época. O argentino é um dos mais bem pagos do plantel mas também um dos jogadores mais adorados pela massa adepta. As suas qualidades dentro e fora do relvado fazem dele um elemento importante na estrutura de futebol do Benfica.

Quanto aos Dragões, depois de confirmadas as contratações de Liédson e Izmaylov, à ainda a destacar o retorno de Jorge Fucile que estava emprestado ao Santos. O lateral uruguaio já disse que não se importa de ficar na Invicta mas Vitor Pereira ainda nada disse sobre se conta ou não com o jogador.
Em sentido inverso, Ventura foi emprestado ao Sporting (num negócio paralelo à venda de Izmaylov) e o empréstimo de Walter ao Goiás foi prolongado.
É ainda crível que Diego Reyes e Hector Herrera, defesa e médio mexicano que são considerados dois dos mais promissores jovens argentinos cheguem na próxima época.

Outras transferências: Depois da lesão de Casillas, o Real Madrid foi ao mercado para garantir os serviços de outro guarda-redes e contratou Diego Lopez ao Sevilla; A Juventus também se reforçou em força, contratando Fernando Llorente para a próxima época e tentando garantir para o que resta da temporada um avançado sendo os nomes de Anelka e Lisandro Lopez os mais apontados;

1 comentários:

Pires disse...

Resumindo:
- Sporting a encaixar milhões uma vez que precisa deles, e dos jogadores nem tanto neste momento.
- Porto a reforçar-se para a segunda volta pela luta de Campeão.
- Benfica um pouco dos dois: a vender e a "reforçar-se" com a equipa B, pois a saída de Bruno César abre espaço a mais um jogador da B.

Enviar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!